quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Lá vem histórias...

Dia 17 de Outubro de 2008

No vôo do Rio de Janeiro a Madrid, tinha uma carioca sentada ao meu lado, eu para ter com quer conversar e ser simpático com a mulher e me apresentei e fiz aquelas perguntas básicas de onde você mora?, para onde vai?, férias?...whatever! Mas eu percebi que a mulher estava um pouco transtornada, por causa dos movimentos rápidos de um lado para o outro com a cabeça. Aí pergunte se estava tudo bem, pra quê! Ela começou a me dizer que tem medo da decolagem e pouso do avião, que só fica tranqüila quando os avisos luminosos, em cima dos assentos, de que o cinto está liberado.

Decolagem autorizada, ela colou o corpo todo no assento. Gente e a vontade de rir das caras que ela fazia?! Mas mesmo assim, me contive e comecei a falar palavras positivas pra ela e quando eu menos espero a pergunta: “Posso segurar a sua mão?”. Me passe pois fiquem amarrotado! Hahaha Sério que ela fez isso. Eu, super simpático, mas preocupado deixei-a segurar a minha mão. Avião decola e quando menos se espera ela dava uns puxões na minha mão, mais uma vez o controle sobre o riso é ativado. Ok, avião decolado, avisos luminosos de cinto liberado. Acabou?! Nãaaaaaaaaaao!

Pouco antes de começaram a servir o serviço de bordo, ela estava falando de vinhos espanhóis, que são muito bons e blá-blá-blá. Quase chegando os aero moços, ela pergunta se eu tomo bebidas no avião, disse que nunca tinha tomado e ela me pediu para eu pedir um vinho, para dar a ela, sendo que ela pediria também! Me passe, pois fiquem amarrotado, de novo! Como bom samaritano, eu fiz! Hahahaha A mulher falava mais que tuuuuuuuudo depois de duas pequenas garrafas de vinhos espanhóis! Doida de pedra! Me contou mais um monte de coisas da vida dela, e na primeira oportunidade que tive, abençoado seja, eu coloquei meu iPod e dormi, ou pelo menos fingi! Depois disso, foi mais tranqüilo. Mas então, acabou?! Nãaaaaaaaao!

Já estava cochilando quando as pessoas no banco de trás resolveram ir ao banheiro mas pensei que iriam levar meu assento junto, acordei num susto e olhei de cara feia. Volto a cochilar e mais uma vez acontece, aí a educação acabou, me virei e vi que não entenderiam português, aí soltei meu english! “Please, when you go to the toilet DON’T SHAKE MY SEAT. You awake me!”. Para continuar a história, eles eram franceses e NÃO entendiam inglês, mas estavam no Brasil! ¬¬ Whatever! Eu, não satisfeito, liguei as minhas habilidades de mímica e dei o recado. When you – apontava pra eles; Leave – fazia o movimento de sair dos assentos; Please – mãos juntas; Don’t – mexendo a mão fazendo negativo, Shake – balancei o meu assento, my seat – apontei para o mesmo! Eles se entreolharam e fingiram que não entenderam e eu, fiz uma cara de quê – vocês entenderam SIM, e eu não vou ficar usando minhas habilidades com vocês – e virem pra frente e dormi. É claro que eles não me incomodaram mais!

Dia 18 de Outubro de 2008
Vim de avião de Madrid para Lisboa e depois fui para a estação de comboio (trem) para ir para Faro, onde está situada a AIESEC. Como eu cheguei à estação, faltando 10 minutos para o comboio sair, meu desespero foi grande! Não tinha ninguém com uniforme para poder me ajudar, igual na “Plataforma 9 ¾”, enfim, entrei em qualquer carruagem (vagão) e sentei na poltrona que eu quis!

Logo quando me sentei, comecei a analisar o ambiente para ver como que era tudo e o comportamento das pessoas (está situação-pergunta é comum pra alguém?! Digo isso para quem já foi entrevistador da AIESEC?! Hahaha) enfim... descobri depois que as poltronas tem numeração muito confusa, pois uma do lado da outra não era o próximo número, era um bem diferente. Em seguida uma rapariga me aborda dizendo que era seu lugar, em me explico e dou a desculpa de que queria ficar perto das minhas malas e ela deixou eu ficar no lugar dela, e ela ficou no que era a minha poltrona. Depois de algumas estações veio o Cara-de-uniforme vendo e furando os bilhetes. Não só como ele me lembra que eu estava na poltrona errada mas também na carruagem, a minha era duas à frente. Dei a desculpa de que troquei e whatever, fiquei na poltrona a viagem toda. Conheci uma venezuelana que mora em Lisboa há 15 anos e ela me contou várias coisas sobre a cultura portuguesa, fizemos comparações da America Latina com a Europa e as vezes com Portugal... Bué de fixe (muito legal).

Depois de 4 horas de viagem cheguei a Faro. Procurei alguém com meu nome ou camisa da AIESEC e nada, e eu com identificação usando uma camisa... mas nada! Aí que a Celeste, a venezuelana, me oferece o móbile (celular) dela para eu ligar pra o Dinis, meu contato e diretor de intercâmbio daqui. Ele surpreso com a minha chegada, disse que pensava que eu chegaria no domingo, e não sábado. Isso foi erro da cabeça dele pois dia 18 foi sábado, mas ele achou que era domingo! ¬¬

Eu, esperando na estação, passa um casal e fala “Olha, ele está a usar uma camisa da AIESEC!” vieram falar comigo e me apresentei, eles me conheciam, de nome, e se apresentaram, eu de cara conheci o Presidente da AIESEC Faro e a namorada dele, da AIESEC Lisboa. Novamente eles ligaram para o Dinis, que disse que estavas a caminho. Na espera eles me levaram para uma Pasteleria (o que nós é uma cafeteria) e me deram, como convite de boas vindas, o pastel de nata! Que é muuuuuito bom! O pastel de nata também é conhecido como o pastel de Belém, mas só o chamam assim na cidade de Belém pois é original de lá, e em qualquer outro lugar em Portugal é pastel de nata!

Quando o Dinis chegou fomos fazer um pequeno tour pela cidade e conheci alguns lugares bem bonitos, como a Praça de Faro, Igreja Matriz – que estava tendo um missa, e nós entramos, e em seguida fomos para uma Feira Nacional. Para nós parece aquelas exposições com comidas variadas mas típicas, doces, stands, parque de diversão, balões, muita criança... e estava tudo muito colorido. Bué de fixe! Mais tarde, à noite, fui para a casa do meu host e conversamos a noite toda sobre vários assuntos!
> Estou um pouco machucado e por isso não tenho tantas histórias que cabem serem contadas, em breve eu atualizo com mais. Este final de semana terá um evento da AIESEC Faro que irei e contarei aqui como que foi! <

Um comentário:

rebeca disse...

Adoreiiii as histórias!!! principalmente a da mulher do avião hahhaha
e legal as novas palavras já agregadas hehehe
bjaaao, Rebeca