segunda-feira, 8 de junho de 2009

Paris, França - 22 de abril

Pois é, depois de tanto tempo venho relembrar de Paris. Foi uma ótima viagem. Fui muito bem recebido pelo pessoal da AIESEC Sud Paris. Revi minha amiga Audrey, que visitou a AIESEC Vitória em 2008. Conheci mais a universidade onde a AIESEC está hospedada e conheci a tão famosa Paris. Tudo de bom, vejam!

Agora é a vez d’eu conhecer um pouquinho mais outro país. Destino França, mais específico, Paris. Estou alojado na cidade de Évry (onde também fica a AIESEC Sud Paris – obrigado pelo host pessoal), fica na “grande” Paris, preciso pegar o metrô para ir à capital.

Na expectativa de conhecer vários cartões postais do mundo queria que chegasse logo a hora de sair da estação e começar a andar pela cidade... Saio do metrô, ando, subo as escadas em direção à rua e quando olho a minha volta Paris e na minha frente a Catedral de Notre-Dame.

Logo vou ao encontro do início do Free Tour, http://www.newparistours.com, com um pouco de receio pela má experiência em Munique, mas otimista por ter uma melhor imagem agora. E já adianto, foi muito bom o tour em Paris, melhores explicações, pausas, fotos e tudo mais! Ponto de encontro foi na fonte da Place Saint-Michel, na Latin Quarter.

O city tour é a pé, ou seja, sempre esteja usando um tênis confortável e água na bolsa, dependendo da época uma blusa de frio é bem vinda! Ah, e sempre protetor no rosto, sempre volto mais corado depois destes passeios pela cidade. =D

Mais sobre a cidade: Paris é a capital e a maior cidade da França, bem como a capital da região administrativa de Île-de-France, na bacia parisiense. A cidade é atravessada pelo rio Sena. É a segunda maior metrópole da Europa (só menos populosa que Moscou), e é a maior cidade francófona do mundo. A sua área metropolitana tem cerca de 12 milhões de habitantes.

A cidade é conhecida mundialmente como Cidade Luz, devido a ser uma das primeiras cidades a possuir uma iluminação urbana, sendo uma das principais cidades turísticas do mundo. A cidade encanta pela beleza de sua arquitetura, suas perspectivas urbanas e suas avenidas, bem como por seus vários museus. As margens do rio Sena, em Paris, foram inscritas, em 1991, na lista do Patrimônio Mundial da UNESCO.

Origem do nome: Paris tirou seu nome do povo gaulês, os Parisii. A palavra Paris sofreu transformações através dos tempos do latin Civitas Parisiorum (ou a Cité des Parisii), designação que tinha Lutécia.

A origem do nome Parisii não é conhecida com certeza. Pode ser derivada da palavra gauluesa kwar (pedreira), pela referência às numerosas pedreiras existentes na região parisiense.


PS: está ponte, que fica ao pé do Museu do Louvre, foi cena do filme "Sex and the City", foi onde Mr. Big declara seu amor por Carrie! ;)

Museu do Louvre: É onde se encontra enormes coleções de artefatos do Egito antigo, da civilização greco-romana, artes decorativas e aplicadas, e numerosas obras-primas dos grandes artistas da Europa como Ticiano,Rembrandt, Michelangelo, Goya e Rubens, numa das maiores mostras do mundo da arte e cultura humanas.

O Louvre é gerido pelo estado francês através da Réunion des Musées Nationaux. Foi o museu mais visitado do mundo em 2007, com 8,3 milhões de visitantes.

PS: No city tour, depois de passarmos pelo Museu do Louvre, vamos em direção a um ponto onde conseguimos ver a Torre Eiffel e também o Arco do Triunfo. Para isto vamos até uma praça, onde há fontes que foram filmadas uma das últimas cenas do filme "O Diabo Veste Prada", onde Annie arremessa o celular numa fonte, as fotos a seguir são desta fonte. =D A guia, teve um comentário adicional ótimo: "Gente, não precisa procurar pelo celuluar pois não há nenhum". Pois sempre tem alguém que pergunta.

Catedral de Notre-Dame: é uma das mais antigas catedrais francesas em estilo gótico. Iniciada sua construção no ano de 1163, é dedicada a Maria, Mãe de Jesus Cristo (daí o nome Notre-Dame – Nossa Senhora), situa-se na Praça Parvis, na pequena ilha Île de la Cité em Paris, França, rodeada pelas águas do Rio Sena.

A arquitetura gótica é um instrumento poderoso no seio de uma sociedade que vê, no início do século XI, a vida urbana transformar-se a um ritmo acelerado. Resultado disto é uma substituição também das necessidades de construção religiosa fora das cidades, nas comunidades monásticas rurais, pelo novo símbolo da prosperidade citadina, a catedral gótica. E como reposta à procura de uma nova dignidade crescente no seio de França, surge a Catedral de Notre-Dame de Paris.

Foi em Notre-Dame que se realizou, em 1804, a coroação em 2 de Dezembro de Napoleão Bonaparte a imperador de França e sua mulher Josefina de Beauharnais a imperatriz, na presença do Papa Pio VII; também em 1909 a Beatificação de Joana d'Arc.

Torre Eiffel: Inaugurada em 31 de Março de 1889, a torre foi construída para honrar o centenário da Revolução Francesa. Era para ser uma estrutura temporária, mas foi se tomou a decisão de não desmontá-la. O Governo da França planejou uma Exposição mundial e anunciou uma competição de design arquitetônico para um monumento que seria construído no Champ-de Mars, no centro de Paris. Mais de cem designs foram submetidos ao concurso. O comitê do Centenário escolheu o projeto do engenheiro Gustave Eiffel(1832-1923), de quem herdaria o nome, da torre com uma estrutura metálica que se tornaria, então, a estrutura mais alta do mundo construída pelo homem. Com seus 317 metros de altura, possuía 7300 toneladas quando foi construída, sendo que atualmente deva passar das 10000, já que são abrigados restaurantes, museus, lojas, entre muitas outras estruturas que não possuía na época de sua construção. Eiffel, um notável construtor de pontes, era mestre nas construções metálicas e havia desenhado a armação da Estátua da Liberdade, erguida pouco antes no porto de Nova Iorque. Quando o contrato de vinte anos do terreno da Exposição mundial (de 1889) expirou, em 1909, a Torre Eiffel quase que foi demolida, mas o seu valor como uma antena de transmissão de rádio a salvou. Os últimos vinte metros desta magnífica torre correspondem a antena de rádio que foi adicionada posteriormente.

A torre é visitada anualmente por 6,9 milhões de pessoas.

No telefone com meu irmão Yago!

Com Audrey, quem visitou a AIESEC Vitória em 2008.
Para ler a entrevista que fiz com ela, clique aqui.

Chloe, quem visitará a AIESEC Vitória em 2009!

Um comentário:

yago disse...

Eu vi a foto. hahaha
Muito show a reportagem sobre as histórias na França